Eu (não) sei

Não sei. Não adivinho. Não consigo prever. O único que consigo, e que faço sempre, é aprender com o passado, agir no presente e tentar prevenir para o futuro. Mas não posso definir, no presente, o futuro. Não faz sentido fazê-lo. Pelo menos agora. Há que desfrutar do que é, do que tenho e ser fiel a mim mesma. Isso tenho a certeza que sou. Aprendi que era o mais importante e por isso, agora, é a regra número um.

A regra número dois é respeitar as outras maneiras de ser, as outras formas de encarar, os outros pontos de vista. Aprendê-las, aprender com elas, aceitá-las e aceitar-me a mim mesma face a elas. Adapt to survive.

Se sim ou se não, não sei. Só depois saberei, quando já tiver passado o momento da decisão. Não o posso antever, não o consigo antecipar, não faz sentido prevenir. Não agora.

Obviamente tenho medo do futuro, mas vivo bem com este logo se vê, mesmo.

Mas agradeço, do fundo do coração, a preocupação e a assertividade.

Anúncios

2 Respostas to “Eu (não) sei”

  1. Minha querida
    Do que li, apercebi-me do imenso potencial de riqueza humana que eatás a ter à tua disposição!!! Havia algum motivo para quereres entrar nessa aventura em que entraste. Parabéns !! Com a tua capacidade, vais sair daí um tesouro ainda mais fabuloso! Que Deus continue a pegar na tua mão para te fazer seguir no caminho em que mais te vais valorizar como ser humano. Tudo de bom são os votos da tua tia Bélita

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: